Na hora mais escura, a luz matinal sugere: é um novo dia!

menina-correndo-fe9bf

Aprecio conhecer histórias de vida onde um detalhe, ou diferencial fez um cenário infeliz transformar-se em uma vida melhor, mais digna, com novas oportunidade e um crescimento constante, com conquistas em termos de melhor saúde, emprego, estudo, relacionamento afetivo salutar e qualidade de vida. O que chama a atenção é que esse diferencial é a oração, e, a fé em que todo o bem é possível a Deus!

Cada ser é único e tem, em sua trajetória, oportunidades de aprender a viver, seja qual for o lugar onde habita, situação financeira e idade. Algumas dessas histórias podem ser duras, de muita luta e lágrimas ao sofrer por problema de saúde na fase da infância. Entretanto, cada história traz aprendizados e lições sobre o constante e fiel amor de Deus!

Uma destas histórias de vida comovente que conheci recentemente, foi de uma criança que morava numa área rural de poucos recursos e ajudava sua família na lida da roça. Ela não teve uma infância normal como de outras crianças e teve um problema de saúde nos ossos das pernas, que afetavam seus movimentos, ao ponto de não conseguir mais andar sozinha, precisando usar cadeira de roda ou ser transportada no colo. Sua ida a escola eram momentos de intensa felicidade de aprender e sonhar com um mundo melhor. Mas ela precisou ficar um ano inteiro sem estudar por conta de sua situação de saúde.

Foi na hora mais difícil, onde parecia não haver mais esperança de um diagnóstico correto e tratamento adequado, que ela foi agraciada com a ajuda de um familiar que levou-a a um especialista que tratou-a com o melhor do seu conhecimento médico. Desde que começou a pensar sozinha, nutria do seu modo infantil de orar, uma confiança de que Deus poderia lhe curar e sua família cristã costumava a orar pelo seu restabelecimento. Ela também gostava de colecionar versículos bíblicos que escrevia em um caderno.

Finalmente o problema foi resolvido, o que parecia ser um milagre aconteceu: a doença regrediu e ela retomou sua vida normal! Ela aprendeu que Deus nunca abandona seus amados filhos! Essa menina hoje é uma mulher de sucesso, construindo uma carreira e ativa em seu meio social. Ela é casada e continua nutrindo boas expectativas na vida, graças a sua fé em Deus, a quem ela atribui ter conseguido salvar-se desta situação de grande sofrimento para uma menina inteligente e ativa.

Nesta linda e emocionante história de vida, que daria um belo livro, a conclusão que nos é possível chegar é que podemos manter a esperança, e que a oração nos permite ver além da situação difícil, para contemplar que existe um poder supremo sempre pronto a nos ajudar e salvar, por que nada pode paralisar o ser espiritual de cada um de nós, bem como a ação continua do poder do amor de Cristo, que nunca nos abandona, seja qual for a circunstância ou situação.

“A hora mais escura precede a aurora.” ~Eddy*  Inspire-se e não deixe de confiar que o bem está sempre presente, assim como acima das densas nuvens, pois, durante o dia, o sol está brilhando e iluminando continuamente, o que representa que a Luz divina nunca deixa de nos abençoar, mesmo na hora mais difícil ou nas emergências da vida.

*Mary Baker Eddy, autora do livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, descobridora e fundadora do movimento religioso da Ciência Cristã.

Anúncios
Publicado em A CURA CRISTÃ, PARALISIA, PROBLEMA NA INFÂNCIA, PROBLEMA NOS OSSOS | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Será que é possível ter mais paz na terra?

201207301006130.paz-el-salvador

Será que é possível ter mais paz na terra?

A ideia da paz não é apenas um bálsamo confortador; não é pensamento voluntarioso ou desejoso e nem um ideal impossível. Ela é em verdade uma possibilidade bem real. Mas para trazer a paz não pode  envolver condenação, e não pode ser forçada; ela não é obtida por meio de guerra e retaliação. Para ter paz duradoura, devemos nos volver para a fonte de toda paz celestial – Deus.

Na Bíblia, Jó que estava amedrontado, sentindo-se culpado e ferido recebeu a admoestação “Reconcilia-te, pois, com ele e tem paz, e assim te sobrevirá o bem” (Jó 22:21). Na proporção em que compreendemos melhor a Deus, o Bem, e a unidade do homem com Deus, somos capazes de ver a possibilidade de paz em nossa vida.

Cristo Jesus enfrentou muitos desafios ameaçadores à paz semelhantes aos que enfrentamos na atualidade, tais como o pecado, a doença, a carência, e inclusive a violência. Ainda assim, ele lidou com cada desafio ou ameaça ao compreender Deus e Seu poder onipotente. A prática de cura com sucesso de Jesus começou por ele compreender Deus como perfeito e por ver os filhos de Deus como puros e perfeitos. Ele disse: “ sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste (Mateus 5:48). Sua compreensão da perfeição divina trazia paz que curava a todos com quem ele se deparava, e ele mostrou que nós também, podemos adquirir cada vez mais essa compreensão e a cura que ela traz ao seguí-lo como nosso exemplo.

O ministério de Jesus não era simplesmente uma maneira única de pensar ou adorar; era uma maneira de viver que tinha o efeito de produzir a paz. Essa maneira de viver é algo que podemos alcançar ao conhecer nosso relacionamento com Deus como Seus filhos puros e perfeitos, criados para expressar a bondade de Deus e Sua natureza harmoniosa. Compreender que outras pessoas são os filhos puros de Deus e viver essa verdade na maneira como lidamos com elas, estabelece a fundação sólida para a paz, como Cristo Jesus o demonstrou.

Inspirada pelos ensinamentos de Jesus, Mary Baker Eddy, a Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã, viu que o amor de Deus é o que realmente nos governa. Em um dos estatutos para os membros de sua Igreja, ela inclui a oração, que pode fazer muito para harmonizar relacionamentos e sociedades, e, portanto, ser uma influência para a paz no mundo: “Venha o Teu reino, estabeleça-se em mim o reino da Verdade, da Vida e do Amor divinos, eliminando de mim todo pecado; e que a Tua Palavra enriqueça as afeições de toda a humanidade e as governe”! (Manual dA Igreja Mãe pg. 41).

Promover a paz, portanto, começa em nossa consciência e na maneira como vivemos nossa vida, assim como aconteceu com Jesus. Seu pensamento estava completamente imbuído com a verdade de que o homem é o reflexo perfeito de Deus, e ele agiu com base nessa verdade provando isso de maneiras incontáveis, mostrando que a paz em suas vária facetas – saúde, bondade, retidão, e assim por diante – é uma qualidade inerente expressada no homem. No momento em que permitirmos que a paz de Deus nos governe, trazemos esse senso de paz para as pessoas por meio de nossas ações e de nossa percepção da individualidade real de todos, criada por Deus.

A ação que floresce da compreensão de Deus, o Amor divino, se manifesta em relações pacíficas. O medo não é uma base para ação, mas, o amor, o amor espiritual sim, esse é. Se nossas ações são impelidas pela compreensão do controle do Amor divino sobre tudo, somos capazes de desmantelar os conflitos com nossos filhos, pais, cônjuges, vizinhos, colegas de trabalho, ou mesmo a pessoa que telefona numa hora inoportuna. Nosso pensamento que cura bem como nossas ações, tem um efeito, porque, como Jesus mostrou, o reconhecimento da bondade espiritual das pessoas e do governo sempre-presente de Deus, traz cura para todos que nos cercam. E pode fazer o mesmo de maneira mais expansiva em nossa comunidade e se estender além fronteiras.

Extraído do Christian Science Monitor de 17/03/2015 – por Cate Vincent | Tradução livre de Dulcinea Torres

Publicado em CSMonitor, PAZ, PAZ E ESPIRITUALIDADE | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A felicidade, onde ela está?

Drummond

Será que bens materiais, uma pessoa, uma situação confortável, um local aprazível, dinheiro, carro novo, uma posição social e a ostentação são capazes, de produzir a tão almejada felicidade? A felicidade genuína está muito além das circunstâncias materiais, de pessoas, da busca pelo prazer, da alegria fugaz e da satisfação dos sentidos.

A liberdade moral de buscar a felicidade é um direito inato do ser que tem sido reconhecido, pelos legisladores de alguns países, como um direito humano e cidadão, tendo sido expresso em lei federal ou constitucional.

Na famosa Av. Carlos Gomes, em Porto Alegre, havia lindas mansões que estavam abandonadas. Em que pese a pressão da exploração imobiliária, uma pergunta me vinha ao pensamento: por que essas casas dos sonhos ficavam abandonadas? Dentre as respostas, uma é que a própria dinâmica familiar, os altos custos de manutenção e segurança das casas, tenderiam a desestimular a permanência nas mansões, que em geral sobravam para os pais morarem e cuidarem sozinhos, enquanto os filhos deixavam a casa para viverem suas próprias vidas.

Na época de Jesus, havia uma inquietante busca filosófica em relação a um estado de harmonia e de graça, que as Escrituras denominam de “reino dos céus”, o questionamento dominante, entre os pensadores, era: onde está o reino dos céus?

Jesus, respondeu pela via da inspiração e autoridade que fluem de Cristo – diretamente da sabedoria divina, para todo o pensador receptivo, em todas as épocas: “Nem se dirá: Ei-lo aqui; ou: Ei-lo ali. Pois o Reino de Deus está dentro de vós.” (Lucas 17, 21)

Essa divina resposta do Mestre cristão sugere-nos uma atitude de espiritualidade prática: que a felicidade não é material, mas espiritual, pois ela está no âmago do ser de cada um de nós, e, integra os elementos fundamentais que o Arquiteto Universal utilizou em Sua criação, perfeita, completa e plenamente satisfeita. Descubra sua própria felicidade perene, aí mesmo onde você está, seja ao lado de quem for, ou mesmo sozinho. Ela é sua, agora mesmo, como uma herança espiritual e imperecível.

Re-editado em 24/2 – 22:28

Publicado em BUSCA DA FELICIDADE, ESPIRITUALIDADE E FELICIDADE, REINO DOS CÉUS | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Que tal começar o ano mais leve!!!

62362_Papel-de-Parede-Baloes-de-Ar-Quente--62362_800x600

Depois de tantas festas, jantares e encontros, muita gente quer uma fórmula mágica para perder aqueles quilinhos a mais que apareceram. Mas será que, às vezes, não carregamos um tipo de peso pior do que essas gordurinhas?

Um grande amigo me disse certa vez que muitos se preocupam excessivamente com a aparência, enquanto deveriam ser pessoas melhores, mais pacientes, amorosas, companheiras e alegres. Comecei a refletir sobre isso, quando, em uma rede social, li esta frase: “Culpas, desculpas e culpados são pesos desnecessários que travam os passos e impedem o caminhar…”

O início do ano é um ótimo momento para fazer um “balanço”: manter o que foi bom assim como as lições que o façam crescer. Avalie e veja o que você pode melhorar. Não é necessário perder tempo com lamentações ou com explicações para o que deu errado.

A escritora metafísica Mary Baker Eddy afirma que “o bom êxito na vida depende do esforço persistente, da melhor utilização dos momentos, mais do que de qualquer outra coisa. Perde-se muito tempo falando sem dizer nada, não fazendo nada e na indecisão sobre o que é preciso fazer. Se alguém quiser ter êxito no futuro, que faça o melhor proveito possível do presente”.

O que você pensa tem influência direta sobre suas atitudes e sua saúde. Portanto, ocupe sua consciência com o Amor e reivindique o máximo do bem na sua vida agora mesmo! A a paz, a alegria e a saúde fazem parte da natureza do homem criado por Deus. Certa vez Jesus disse: “Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”. Essa Verdade é divina e quem a conhece se liberta da opressão, da culpa e de pensamentos doentios. Quem não deseja viver essa liberdade?

As escolhas certas nascem em uma mente tranquila e confiante, por isso é importante manter-se conectado ao bem, em linha com o Amor divino. Dessa forma é possível afastar a ansiedade, o medo e, consequentemente, todo o peso que vem junto com esses sentimentos equivocados.

Para o ano que se inicia leve apenas sorrisos, entusiasmo e fé. Assim será fácil encontrar o 2015 mais leve que espera por você!

COMPUBTexto: Andrea Cabral, jornalista e advogada, atua como Comitê de Publicação da Ciência Cristã- brasil@compub.org

Fonte: Jornal O Debate – SP – http://www.odebate.com.br/bem-viver/comece-o-ano-mais-leve-09-01-2015.html

Imagem: ultradownload.com

Publicado em 2015 LEVE, CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE, CONSCIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

7 dicas para que suas promessas de ano novo não andem para trás

DSCN4129

Dr. Ricardo Teixeira*

Prometeu um monte de coisas para 2015? Pesquisas mostram que as pessoas que ficam muito frustradas por resultados parciais negativos têm mais dificuldades em alcançar suas metas. A revista Scientific American trouxe em sua última edição sete dicas para que você consiga emplacar suas promessas de ano novo. Veja só:

– Todo revés no percurso de seu objetivo deve ser visto como ensinamentos de como chegar lá;

– Encare esse percurso como uma aventura. Ela certamente terá altos e baixos;

– Reexamine periodicamente suas ações e pergunte-se o que você deveria ter feito de outro jeito;

– Convença-se que a persistência é uma escolha e não um traço de personalidade, não um presente de Deus;

– Não deixe de buscar feedbacks;

– Se ficar frustrado com um tropeço, isso é um sinal de que você se importa com o projeto e deixa claro que você deve continuar. Zero de frustração com um resultado negativo significa que aquilo nem é tão importante para sua vida;

– Reduza os níveis de estresse de uma forma geral. As emoções não ficam muito afinadas com altos níveis de estresse. Para suportar as pequenas frustrações as emoções têm que estar equilibradas.

* Dr. Ricardo Teixeira é doutor em neurologia pela Unicamp e neurologista do Instituto do Cérebro de Brasília  || Texto recebido por email e compartilhado aqui no blog Bem Viver.

Imagem: fogos na praia de Copacabana 2015, Rio de Janeiro.

Publicado em FELIZ 2015, INSTITUTO DO CÉREBRO DE BRASILIA, RESULTADO DE PESQUISA CIENTÍFICA | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Que tal orarmos para os excluídos das festas natalinas?

INCLUSÃO

O Amor divino é o único Pai-Mãe, único Princípio que mantém o homem e o universo em plena harmonia. Como o Sol, Astro-Rei único no sistema solar, ele tem Seus raios, intimamente ligados a sua fonte, jamais inseparáveis ou excluídos de Sua órbita de luz, brilho, harmonia, cor e plenitude. O Sol brilha para todos e a ninguém exclui de sua luminosidade!!! As sombras e trevas de toda forma de exclusão são as más intenções e injustiças da mente humana, que desaparecem diante da luz da Verdade, da lei do bem infinito que a ninguém exclui de sua esfera de ação infinita! “Deus disse: Haja Luz, e houve luz!” (Gênesis)

“Pode acaso Deus preparar-nos mesa no deserto? O que é que Deus não pode fazer?” (Salmos 78) — Jesus deu o tom da nossa inseparabilidade da fonte divina donde emana o ser: “Eu e o Pai somos um.” E, de fato, somos, espiritualmente, um com Deus, como um raio de sol é um com o Sol. O Apóstolo Paulo definiu esse sentido elevado de inclusão divina como sendo uma coexistência divina – existir com Deus – nestas palavras: “…pois nEle vivemos, nos movemos e existimos.”

Quando diante de um sentimento de exclusão, temos um alento espiritual na verdade divina que ninguém pode estar excluído da infinita presença e Amor divinos. Nessa oração é mister incluir aqueles que excluem, sentem prazer neste atitude e usar da compaixão divina para perdoar-lhes: “Pai, perdoa-lhes, por que eles não sabem o que fazem.” Jesus

Nessa época natalina, sob a ostentação consumista, essa sensação de exclusão bate forte, desde aqueles que não tem o que comer, nem onde morar, até aqueles que fechamos a porta, deixando-os do lado de fora, por não terem sido convidados para as festanças! Na solidão e no deserto da exclusão, cada filho de Deus, pode sentir o consolo, carinho e amor do divino Pai-Mãe Deus, que nunca decepciona ou abandona! O sentimento de Cristo para cada dia e não só no Natal, é simplicidade, hospitalidade e amor cristãos, nunca excludentes!!!

No Amor onipresente e infinito, todas as lágrimas são enxugadas, todos são incluídos e igualmente abençoados, ninguém pode ser preterido ou deixado de fora do bem e da bondade divina. Todos estamos na lista, como diz as palavras proféticas: “…por que o vosso nome está arrolado nos céus.” Jesus – Lucas 10. A lei divina do bem é como a lei da gravidade, funciona para todos, independentes de conhecermos ou compreendermos bem como essa lei funciona!!!

Com este espírito de oração, expresso em atitudes conscientes e práticas, oremos de modo inclusivo, incluindo no amplexo (infinito abraço) do Amor divino, aqueles que nunca tiveram oportunidade de celebrar uma noite de natal, com aquela mesa farta e rodeado de entes queridos. Bem como as crianças carentes, os meninos de rua, os órfãos, os pobres, os presos, os internados em hospitais, os viciados, os alcoólatras, os loucos, desesperançados e deprimidos.

“Para Deus tudo é possível.” Evangelho de Marcos

[Imagem da Web]

Publicado em DIVINA INCLUSÃO, ORAÇÃO AOS EXCLUÍDOS | Marcado com , , , , | Deixe um comentário